quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Empório da Papinha em Campo Grande

Olá queridas!

Neste sábado inaugura em Campo Grande, a Empório da Papinha uma empresa focada em alimentação 100% orgânica, onde os produtos são preparados com ingredientes orgânicos que, além de mais saborosos, são cultivados sem agrotóxicos, adubos artificiais
ou modificações genéticas. As receitas não possuem nenhuma adição de conservante, corante ou estabilizantes, e são vendidas ultra congeladas para não perder o sabor
e nem as propriedades nutritivas, em porções para os bebês e toda família.
Novidade ótima não é mesmo? Fico feliz que propostas banacas como essa cheguem em Campo Grande! Desejo muito sucesso!!!



 
 Para mais informações acessem: www.emporiodapapinha.com.br
Sigam também o Instagram para conhecer as opções de cardápio @emporiodapapinha.cg

Endereço: Rua Manoel Inácio de Souza 507 loja 02. Jd Estados

67 3043 4500

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Siga seu coração!


Se eu tivesse cumprido todas as regras, meus filhos teriam sido privados do aconchego que só o colo de uma mãe pode proporcionar. Se eu tivesse ouvido todos os palpites eu teria feito coisas absurdas, que iam totalmente em desencontro ao que meu instinto materno dizia. Se eu tivesse fervido a chupeta todas as vezes que caíram no chão talvez eles sofressem muito mais na primeira gripe com a falta de imunidade. Se eu tivesse seguido a risca o que os livros de psicologia infantil determinam, talvez fosse eu que estaria enlouquecendo...Maternidade, não tem fórmula magica, não tem como acertar sempre e nem como cumprir todas as regras. É uma mistura de paciência, de instinto, e de um amor insano que no fim nos absolve de todos os erros. Parece clichê, mas ainda acredito que não há bússola mais eficaz para nos guiar que o próprio coração.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Papai Noel na Green!

Olá Mamães!

Hoje vim deixar um convite super especial, para uma manhã cheia de surpresas com a presença do Papai Noel, na loja Green, neste sábado (13).
Para que as crianças possam vivenciar ainda mais a magia do natal, a loja está pedindo que as crianças levem suas cartinhas para entregar ao papai noel.
Vai ser uma delicia! Vamos???


quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Quando o Terrible Two se prolonga...

Olá queridas!

O Post de hoje é a pedido de uma leitora querida, que me escreveu o seguinte texto:



É assim mesmo. quando um filho chega e entramos naquela rotina de cuidados intensivos que um recém nascido exige, é normal que os pais se sintam exaustos, e todos em volta dizem que logo eles crescerão e isso passará. Sim, realmente conforme as crianças crescem tornam-se menos dependentes, porém é outro tipo de cansaço que toma conta dos pais, o cansaço psicológico citado pela nossa leitora, pois crescer também significa, fazer novas descobertas e questionamentos acerca do mundo que os cerca, descobrir-se como pessoa e desafiar os pais em busca de compreensão.

Essa fase em que a criança percebe-se como alguém não mais vinculada ao cordão umbilical da mãe costuma ocorrer por volta dos 2 anos, e é intitulada pelos psicólogos como "Terrible Two",  em português, o termo pode ser traduzido como “terríveis dois anos” — também conhecida como “adolescência dos bebês”. É nessa etapa do desenvolvimento que as crianças começam a ter noção de si mesmas como indivíduos. É comum que elas passem a testar limites e questionar a autoridade dos pais. Também ficam mais manhosas e birrentas (quase como um adolescente de fato). Mas a pergunta em questão é: Até quando isso vai durar? Infelizmente não existe resposta pronta. Cada criança tem o seu tempo. Algumas crianças apresentam os sintomas mais tarde, outras começam aos 2 anos e permanecem como no caso da leitora acima, que o filho tem 4 anos, o que não se pode negar é que é uma fase realmente difícil para os pais, que sentem-se perdidos, cansados e muitas vezes frustrados por não saberem lidar com aquela nova criança que tenta fazer o mundo girar ao seu redor.
Uma dica essencial que eu tenho para dar baseada na minha experiência, é que é primordial, você ter um tempo pra você, sei que com a rotina de trabalho atribulada não é fácil encontrar brecha na agenda, mas sempre que posso eu marco um cinema com uma amiga, um café no fim da tarde, uma caminhada para pensar na vida, pois são os momentos que me desligo de filhos, marido, e recarrego as energias. Desligar-se vez ou outra  é essencial para nossa sanidade fisíca e mental.

Já sobre as atitudes com as crianças, separei algumas dicas formuladas por profissionais infantis que podem ajudar a passar pelo processo com mais tranquilidade:

  • Mude o tom de voz quando estiver chamando a atenção da criança. Falar da mesma forma de quando está acalentando confunde o pequeno.
  • Transmita autoridade. Seja firme, sem, claro, partir para a violência.
  • Lembre-se de que os desejos vão mudando de acordo com a faixa etária, mas sempre vão existir. Tenha firmeza para delimitar o que pode e o que não pode
  • Pais (e mães, principalmente) que trabalham fora geralmente sentem muita culpa em dizer “não” quando estão com os filhos. É importante que lidem com isso, uma vez que negar vontades não significa dar menos carinho.
  • O caráter começa a se formar ainda nos primeiros anos de vida. Por isso, é importante que, desde cedo, os pais imponham limites e mostrem autoridade
  • A partir dos 2 anos, as crianças já são capazes de entender explicações. Logo, paciência é essencial: ainda que você tenha que repetir várias vezes o porquê de um comportamento estar errado, persista.
Beijos, cuide-se e muita paciência com os novos desafios!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

10 coisas que sua mãe nunca te contou!

Bom Dia Amores!

Começando a semana com um texto lindo que vale a pena compartilhar...

Eis aqui 10 coisas que sua mãe nunca te contou.

1. Você a fez chorar... muito. Ela chorou quando descobriu que estava grávida. Ela chorou quando te deu à luz. Ela chorou quando te segurou pela primeira vez. Ela chorou de felicidade. Ela chorou de medo. Ela chorou de preocupação. Ela chorou porque se preocupa profundamente com você. Ela sentiu suas dores e suas alegrias e ela as compartilhou com você, mesmo que você não tenha percebido.

2. Ela queria aquele último pedaço de bolo. Mas, quando te viu com aqueles olhões, lambendo a boca, não tinha como comê-lo. Ela sabia que ficaria muito mais feliz vendo a sua barriguinha cheia, em vez da dela.

3. Doeu. Doeu quando você puxou o cabelo dela; doeu quando você a agarrou com aquelas unhas afiadas, impossíveis de cortar; doeu quando você mordeu o peito dela enquanto mamava. Você machucou as costelas dela quando chutava ainda dentro da barriga; esticou a barriga dela por nove meses; fez o corpo dela se contrair de dor quando veio ao mundo.

4. Ela sempre teve medo. Do momento em que você foi concebido, ela fez tudo para te proteger. Ela virou sua mamãe-urso. Ela é aquela mulher que queria dizer não quando a menininha da rua pedia para te segurar e que fez careta quando você estava nos braços dela. Na cabeça dela, ninguém seria capaz de te dar tanta segurança. O coração dela bateu mais rápido quando você deu seus primeiros passos. Ela ficou acordada até mais tarde para ter certeza de que você tinha chegado em casa são e salvo, e acordou cedo para te levar para a escola. Ela estava por perto a cada topada ou tropeção; estava pronta pra te abraçar quando você acordava com pesadelos ou febre. Ela estava lá pra garantir que você estaria OK.

5. Ela sabe que não é perfeita. Ela é a maior crítica dela mesma. Sabe de todas as deficiências que tem e às vezes se odeia por causa delas. Mas é ainda mais dura consigo mesma quando se trata de você. Ela queria ser a mãe perfeita - mas, como é humana, cometeu erros. Ela provavelmente ainda está tentando se perdoar. Mais que tudo, ela gostaria de voltar no tempo e fazer as coisas de outro jeito, mas isso é impossível, então seja gentil e saiba que ela fez todo o possível.

6. Ela te observou dormindo. Às vezes ela ficava acordada até as 3h, rezando para você finalmente pegar no sono. Ela mal conseguia ficar de olhos abertos enquanto cantava para você, implorando: "Por favor, por favor pegue no sono". E aí, quando você finalmente dormia, ela te colocava no berço e todo o cansaço desaparecia por um segundo. Ela ficava ali, olhando sua cara angelical e perfeita, sentindo mais amor do que achasse ser possível, apesar dos braços cansados e dos olhos doloridos.

7. Ela te carregou por muito mais que nove meses. Você precisava. Então ela te carregou. Ela aprendeu a te segurar enquanto fazia limpeza, enquanto comia, até mesmo enquanto dormia: não tinha outra alternativa. Os braços estavam cansados, as costas doíam, mas ela te segurava pra ter você bem perto. Ela te agarrou, te amou. Você se sentia seguro nos braços dela; sabia que era amado nos braços dela. Por isso ela te segurou o quanto fosse necessário.

8. Seu choro cortava o coração dela. Não havia som mais triste que seu choro, imagem mais horrível que lágrimas escorrendo do seu rosto perfeito. Ela fez tudo o que era possível para que você não chorasse e, quando não podia impedir suas lágrimas, o coração dela se partia em um milhão de pedacinhos.

9. Ela te colocou em primeiro lugar. Ela ficou sem comer, sem tomar banho e sem dormir. Ela sempre colocou suas necessidades na frente das dela. Ela passava o dia inteiro cuidando de você e, no fim do dia, não sobrava energia para ela mesma. Mas, no dia seguinte, ela acordava e fazia tudo de novo.

10. Ela faria tudo de novo. Ser mãe é um dos trabalhos mais difíceis do mundo, um trabalho que às vezes te leva ao limite. Você chora, você sofre, você tenta, você erra, você trabalha e você aprende. Mas você também sente mais alegria do que achava ser possível e mais amor do que seu coração comporta. Apesar de tudo o que sua mãe passou por sua causa, ela faria tudo de novo, porque você vale a pena. Então, da próxima vez que a vir, diga obrigado. Diga que a ama. Nunca vai ser demais.


 Originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Cartão de Natal

Olá Pessoal!

Em tempos onde as mensagens virtuais predominam, os tradicionais Cartões de Natal enviados pelo correio ou mesmo entregue em mãos estão cada vez mais em desuso. Por isso minha proposta de hoje é convocar as crianças para confeccionar cartões de natal para serem entregues a pessoas especiais como avós, tios, padrinhos, professora, amigos. Além de proporcionar momentos onde a criança pode exercer a criatividade é uma forma de ensiná-las valores importantes como generosidade, gratidão, e carinhos pelos familiares e amigos que o cercam. E sem dúvida quem receber o cartão também vai amar o gesto carinhoso.

Escolhi um modelo simples mas bem bonitinho como sugestão,

Você vai precisar de : Cartolina ou papel de scrapbook, botões, fita de cetim e cola.

 Se a criança souber escrever ela mesmo pode escrever a mensagem, caso ainda não saibam, o papai ou mamãe escreve e assina com o nome da criança.

Mãos a obra!!!




segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

10 dicas para as viagens de avião durante a gravidez

Olá Queridas!

Recentemente tive a oportunidade de conhecer o blog Moms & Co  escrito por 3 amigas e mães, com dicas super úteis sobre o universo materno. Daqueles blogs leves, com linguagem familiar, que a gente adora passear e que já foi para minha listinha de blogs amigos. O post de hoje, foi retirado de lá, pensando nas futuras mamães que já estão programando as férias de fim de ano. Seguem algumas dicas para as grávidinhas que vão viajar de avião, baseado na experiência das autoras do Moms & Co:


10 dicas para as viagens de avião durante a gravidez

"Viajar ou não viajar de avião? Eis a questão! A cabeça de grávida vai a mil (e com toda razão)! Quantas coisas imaginamos e tememos quando pensamos na viagem, seja ela de enxoval, de lazer, a trabalho, para visitar a família...não importa, a preocupação com o bem estar e desenvolvimento do BB, existe! O primeiro passo (e o mais importante) é a liberação do seu médico! Ele poderá te passar orientações importantes e que irão te tranquilizar e ajudar nesta decisão (Nem pense em desobedecer, ok?).
Normalmente, o período recomendado para essa viagem é entre a 12a a 27 a semana, pois o
segundo trimestre é considerado o mais confortável, visto que os sintomas iniciais da gravidez como os enjôos tendem a aliviar, e a barriga ainda não pesa tanto. Nós 3 viajamos grávidas, tudo correu super bem,  e com isso aprendemos algumas coisinhas que podem ser úteis para que a viagem saia como planejado!"

1- Meia Calça com Compressão: Chata de usar, mas excelente para evitar inchaço e qualquer desconforto. Converse com o seu médico sobre o nível de compreensão e a forma de usar.

2- Alimentação/Petiscos: Comer de 3 em 3 horas é o melhor remédio para qualquer grávida. Leve os seus lanchinhos preferidos e saudáveis, eles poderão evitar a fome, o mau humor, os quilinhos desnecessários (rs!). Nem sempre temos comida disponível durante todo o vôo.

3- Plano de saúde e contato dos médicos: Por favor, nem pensem em viajar sem um convênio internacional, isso poderá ser a maior dor de cabeça. Leve todos os contatos e se informe sobre os hospitais mais próximos. Se organizar é muito importante e ter as informações de fácil acesso poderá evitar um desgaste ainda maior.É aconselhável evitar locais que o atendimento médico possa demorar ou estar distante, como um safári na África, por exemplo. Deixe esse tipo de passeio para outro momento.

4- Farmácia particular: Converse com o seu médico e solicite uma lista de medicamentos para os sintomas mais comuns para você (dor de cabeça, dor de estômago, dor nas costas, enjôo...). Fora do Brasil os remédios, normalmente, são bem diferentes e no avião é melhor ter tudo a mão. Ah! Aqueles protetores de assentos descartáveis (disponíveis em farmácias) podem ser muito úteis para as grávidas, inclua na sua compra na farmácia.

5- Planejamento da viagem: faça uma programação dia a dia, separando um dia para descanso na chegada e no meio da viagem, calculando horários para as refeições. Não adianta ter pressa quando estamos grávidas, temos que respeitar os nossos limites para poder aproveitar a viagem, se sentir necessidade, se permita dormir até mais tarde.

6-Hidratação: Levar uma garrafa de água sempre com você e beber muita água irá aliviar os possíveis sintomas de cansaço e inchaço do avião. O ar seco do avião também irá pedir uma hidratação com lubrificantes nasais (sem remédio), além de tornar mais agradável a respiração, ainda evita doenças manter as vias hidratadas.

7- Roupa confortável: Essa dica serve para todos, escolha uma roupa confortável e adequada para o ar frio do avião e também de acordo com a previsão do tempo do destino. Algo que deixe a região da barriga confortável é fundamental! Os sapatos também devem ser confortáveis, as botas não são as melhores opções, visto que você poderá inchar.

8- Caminhadas durante o vôo: é recomendado realizá-las a cada 1h30, ande pelos corredores e/ou fique de pé ao menos uns 10 minutos, faça movimentos circulares com os pés e se alongue. Fique atenta ao aviso de turbulências ou o aviso dos cintos, não podemos negligenciar a segurança.

9- Escolha do assento: Opte por um assento no corredor e se possível na primeira fila, assim você terá mais espaço para se alongar. O assento no corredor irá auxiliá-la nesta mobilidade e nas idas ao banheiro. Ah! O cinto deve ficar afivelado em baixo da barriga e a mesinha sempre fechada (quando não estiver em uso). -

10- Evitar a cafeína: Além de não auxiliar no aumento da ansiedade, esse consumo deve ser evitado para não aumentar as idas ao banheiro, afinal seu poder diurético não é bem vindo no avião! Rs!

Grávidas só podem voar em aviões pressurizados, além disso, as companhias aéreas podem solicitar atestado médico após a 28a semana (ou 26a semana no caso de gravidez de gêmeos), esse atestado deverá ter data de expedição de no máximo 7 dias e em caso de vôos internacionais a companhia pode solicitar o atestado em seu idioma ou do local de destino (com tradução juramentada).

Uma declaração de responsabilidade (disponível no site da companhia ou no balcão do check-in) é exigida na maioria das companhias.

Na 37 a semana poderá ser exigida a presença do médico ginecologista no vôo e após a 40semana, a companhia pode impedir o embarque.
 
Essas normas mudam de companhia para companhia, procure detalhes no site da sua companhia e já preencha o termo de responsabilidade para adiantar, se disponível.

Ah! Lembre-se de fazer as contas das semanas na data da volta da viagem!

Aproveitem! Relaxem! Curtam a viagem Moms! 

 

icas para as viagens de avião durante a gravidez - See more at: http://momsandco.com.br/tag/ferias/#sthash.SqxBDIxH.dpuf
10 dicas para as viagens de avião durante a gravidez - See more at: http://momsandco.com.br/tag/ferias/#sthash.SqxBDIxH.dpuf
10 dicas para as viagens de avião durante a gravidez - See more at: http://momsandco.com.br/tag/ferias/#sthash.SqxBDIxH.dpuf
10 dicas para as viagens de avião durante a gravidez - See more at: http://momsandco.com.br/tag/ferias/#sthash.SqxBDIxH.dpuf
10 dicas para as viagens de avião durante a gravidez - See more at: http://momsandco.com.br/tag/ferias/#sthash.SqxBDIxH.dpuf
10 dicas para as viagens de avião durante a gravidez - See more at: http://momsandco.com.br/tag/ferias/#sthash.SqxBDIxH.dpuf
10 dicas para as viagens de avião durante a gravidez - See more at: http://momsandco.com.br/tag/ferias/#sthash.SqxBDIxH.dpuf
10 dicas para as viagens de avião durante a gravidez - See more at: http://momsandco.com.br/tag/ferias/#sthash.SqxBDIxH.dpuf
10 dicas para as viagens de avião durante a gravidez - See more at: http://momsandco.com.br/tag/ferias/#sthash.SqxBDIxH.dpu



quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Receita: Bolo no palito!

Olá Amores tudo bem!

Faz tempo que não posto uma receitinha por aqui, e quando vi essa idéia de bolo no palito, imitando um picolé, logo pensei que seria legal compartilhar com vocês, pois com certeza os pequenos vão amar.

Anota aí a receita:


 
 

Rendimento: 12 porções

domingo, 23 de novembro de 2014

10 Frases que toda mãe diz ou vai dizer!

 As vezes fico observando outras mães e acho até engraçado como somos todas iguais em alguns aspectos, principalmente nas frases que exprimem cuidado e preocupação. Pensando nisso elaborei essa listinha com 10 frases que toda mãe diz ou ainda vai dizer. Quem ai se identifica?




1- Leva uma blusa que vai esfriar

2-  Cuida do com o osso/espinho/caroço/semente

3-  Comporte-se

4- Suco só depois que comer tudo

5- Sai do sereno!

6-  Vou contar até 3...

7- Teimoso igual seu pai

8- Come só mais uma colherada

9- Eu avisei que isso não ia dar certo

10- Você ama a mamãe? quanto?


quarta-feira, 19 de novembro de 2014